terça-feira, 13 de julho de 2010

Sacolas descartáveis: a luta continua!!!!

Sacolas descartáveis e coleta seletiva são assuntos recorrentes, mas quero falar de uma estreita relação entre eles. A despeito de nossa campanha para recusar as sacolas, muita gente tem dito que não consegue deixar de levá-las para casa para colocar o lixo.
Tudo bem, a ideia não é eliminá-las de vez do cotidiano, mas acabar com o que chamo de “farra das sacolinhas” . Os números oficiais apontam para a produção de até 18 bilhões de sacolas descartáveis por ano no Brasil, mas sabe-se que há fabriquetas clandestinas despejando o produto nas lojas sem qualquer controle.
Peças feitas a partir de sacolas descartáveis de supermercado

Esta semana conversei com o especialista em sustentabilidade ambiental Francisco Eduardo Pereira Filho – diretor-presidente do Instituto Aryran de Desenvolvimento Humano e conselheiro do Planeta Sustentável – sobre o dilema de muitas pessoas que não sabem como acomodar o lixo doméstico. A informação é a de que não há uma solução perfeita, mas coloco abaixo as sugestões dele sobre qual a melhor maneira de agir:

- É possível restringir o uso das descartáveis acondicionando nelas somente o chamadolixo úmido (restos de alimentos e material de banheiro), para não vazar líquidos. Os aterros estão preparados para receber esse lixo, retirá-lo das sacolas e encaminhar para usinas de compostagem. As  sacolas podem ser recicladas;

- O lixo seco pode ser armazenado em latas de lixo comuns para depois ser encaminhado aos caminhões de coleta seletiva ou para cooperativas de reciclagem. Prefeituras de capitais como São Paulo e Rio de Janeiro dispõem de coleta seletiva e a maioria das capitais mantêm cooperativas de reciclagem. Você pode saber desses serviços digitando coleta seletiva + o nome da sua cidade nos sites de busca ;

- Não é preciso limpar com água e sabão embalagens recicláveis. Apenas retire o excesso de sujeira e economize água. Depois amasse e compacte tudo para não ocupar muito espaço;

- Não se preocupe em saber se determinado produto ou embalagem é ou não reciclável. Coloque-o junto aos materiais a serem encaminhados para as recicladoras. Lá elas saberão o que fazer;

- Estimule seu condomínio e seus vizinhos a adotarem práticas que se incorporem a todas essas iniciativas;
Peças feitas a partir de sacolas descartáveis de supermercado

Resolvida essa etapa, você também pode ajudar a retirar as sacolinhas descartáveis de circulação levando no bolso ou na bolsa algumas que você já tem em casa. Assim, quando resolver comprar alguma coisa pelo caminho é só sacá-las para carregar os produtos, recusando mais delas.

Está achando que tudo isso dá muito trabalho? Pois é, os tempos são outros e a gente vai ter que se acostumar a desviar-se um pouco da zona de conforto se quiser garantir qualidade de vida daqui por diante.
Se você tem dúvidas sobre o assunto, fique à vontade para divulgá-las aqui. Se tiver outras sugestões geniais, faça o mesmo.

Comente! Prometo ir atrás de mais soluções, porque, acredite: estamos todos aprendendo.

Afonso Capelas Jr. é paulistano, jornalista e produz textos sobre meio ambiente, turismo ecológico e sustentabilidade se quiser conhecer um pouco mais acesse o link http://origin.planetasustentavel.abril.com.br/blog/sustentavelnapratica 

Peças feitas a partir de sacolas descartáveis de supermercado

3 comentários:

  1. Parabens pelos lindos trabalhos...
    Eu não esqueci do teu presente não viu,voce por favor me informe a numeração do aro .
    Um abraço.
    Carlos.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada querido pelo comentário sempre muito gentil, suas obras estão cada vez mais lindas também...o meu aro eu acho que é 16 ... vou ficar lisongeada com este presente...e espero poder retribuir a altura!!!!

    Bj grande

    ResponderExcluir

Comentários